top of page
coletivo bassusseder fino roxo site.png

Canal Olha Essa

Com o intuito de atingir o público jovem e infantil, numa constante pesquisa de linguagem áudio visual, o trio Melissa Panzutti, Allan Benatti e Daniel Tauszig produzem histórias populares. Os dois atores interpretam todos os personagens, fazem a adaptação de roteiro, escolhem as locações como proposição estética, investigando os detalhes, até perceberem um sentido do modo que as histórias nos alimentam estética e afetivamente.


A adaptação do roteiro é pensada para atualizar antigas estruturas sociais que já não são adequadas ao atual contexto sócio-político. A trilha sonora original e um material perene, busca trazer um conteúdo ético de maneira divertida para atingir o maior número de pessoas, toda a família. O trabalho visa descontruir estruturas antigas contidas nas histórias populares, que enfraqueçam algum grupo social de forma bem humorada e reflexiva.


O Homi e o Ispeio


Como nos vemos através das novas tecnologias que recém conhecemos e o que elas trazem de aprendizado social.

Ganhou Prêmio Proac Expresso Lab Aldir Blanc São Paulo


O Segredo dos Outros


É comum sentir vergonha por algo, por alguma particularidade, algo que não é comum aos outros. Mas se transformarmos essa visão será possível tirar proveito disso?

Ganhou Prêmio Proac Expresso Lab Aldir Blanc São Paulo


Sorte ou Azar


Este conto reflete sobre os caminhos que a vida pode oferecer. Toda sorte é apenas uma sorte? Aos olhos de quem? E todo azar? É apenas um azar?

Ganhou Prêmio Proac Expresso Lab Aldir Blanc São Paulo


O Rouxinol e a Imperatriz


Nesta história, são colocadas reflexões bem-humoradas sobre os valores diante do medo e do desconhecido. Inspirado do conto original O Rouxinol e o Imperador, de Hans Andersen. As transformações individuais podem surgir a partir da apreciação da natureza e das relações de fidelidade.

Ganhou Premio Arte como respiro do Itaú Cultural 2020


A Eremita e o Camponês


Esse conto da cultura popular brasileira, já foi contado até como piada. Nele fica claro as estruturas da semi-ótica: Signo, Significado e significante. O que é dito, o que se quer dizer e o que é compreendido. Em época de propulsão efusiva de mentiras em redes sociais, propõe-se uma reflexão sobre verificação das notícias.


O homem que não falava


Inspirado no conto africano “A mulher que não falava” e das fabulas de La Fontaine “ Os médicos” e ‘Os dois amigos”. Dessa inspiração criamos uma história de um rapaz que descobre sua independência, a importância de cuidar dos outros e de si a partir da escuta com todos e com todos os sentidos.

Comments


OBRAS
bottom of page