top of page
coletivo bassusseder fino verde site.png
Jogando no Quintal 10 Anos by Vivian Zer

Iniciou sua pesquisa em 1995, nos cursos oferecidos pela Oficina Cultural Amácio Mazzaropi, onde permaneceu até meados de 2000. Em sua Formação carrega nomes como: Cida Almeida, Cristian Paoli Quito, Heraldo Firmino, Bete Dorgam, Ésio Magalhães, Tiche Viana, Léo Bassi, Chacovach, Tortell Poltrona, Marcelo Sauvignone, Shaw Kiley, Frank Totino, Ric entre outros.

Permaneceu em residência no Estúdio Belisário de Marcelo Sauvignone, na Argentina, durante todo o ano de 2011, onde teve a oportunidade de investigar distintas linguagens: Beckett, Shakespeare, Improvisação e as máscaras: Larvárias, Expressivas (LeCoq), Balinesas, Comédia del’Arte, Bufão, Clown e Neutra, além de participar como assistente de direção do espetáculo HxH, com Marcelo Sauvignone de intérprete.

Há 22 anos pesquisa máscaras e palhaço. A improvisação surge em 2001 juntamente com o processo de montagem do espetáculo “Jogando no Quintal”, onde permaneceu como “palhaço-atleta” desde a estreia até 2017, também faz parte do elenco fixo dos espetáculos: “Caleidoscópio”, “Los Kamaradas”, “Tropa”, “Do Nada”, “Subsolo” e “SoloS”.

É ator convidado dos espetáculos: “Improvável” da Cia. Barbixas de Humor e “Noite de Improviso” direção: Márcio Ballas.

É integrante do Palhaços Sem Fronteiras Brasil, onde atuou na periferia de São Paulo e teve a oportunidade de fazer a primeira viagem internacional para El Salvador em 2016.

Em 2018 passa a integrar o quadro de palhaços besteirólogos do Doutores da Alegria.

Ministra os cursos: “Improvisação Avançada – Long Form”, “Ferramentas Dramatúrgicas para Construção de Histórias Espontâneas”, “ComédiaS – 1 curso, 5 olhares” e “A Jornada” no Espaço da Comédia e “Bufão”. Foi convidado a ministrar a extensão “Dramaturgia da Improvisação” e “Improvisação e Jogo” na SP Escola de teatro de 2010 a 2019 alternadamente para os núcleos de Atuação, Humor, Direção e Dramaturgia.

Foi convidado a participar do 1º Encontro de Máscaras no Teatro, organizado pela Cia. Laje e realizado na Casa 11, ministrando a vivência: “Bufão, pensamento crítico”.

Foi preparador de improvisação para o programa Quinta Categoria nos anos de 2009 e 2010, e em 2011 e 2012 foi preparador de improvisação da Cia. Barbixas de Humor, para o espetáculo Improvável.

Em 2019 fez a preparação de atores da companhia paranaense Antropofocus, iniciando um novo projeto autoral inspirado no espetáculo Inspetor Geral.

Em 2020 com o Coletivo Bassusseder criou o canal Olha Essa! com histórias para todas as idades, algumas das histórias foram contempladas pelos prêmios “Arte Como Respiro”, do Itaú Cultural e “Proac Expresso Lab”, Lei Aldir Blanc do Estado de São Paulo.

Participou de diversos festivais nacionais e internacionais: Argentina (2006), Colômbia (2007/2009/2011/2015), Peru (2008), Espanha (2008/2013), Chile (2009/2010), El Salvador (2017) e Portugal (2019).

IMG_1649.jpg

GRADUAÇÃO

  • Bacharelado em Fotografia – Habilitação em Arte e Cultura, Faculdade Senac

 

 

TELEVISÃO

 

INTERNET

  • 2020: Canal – “Olha Essa!”, criador, diretor, editor, ator e roteirista.

 

DIREÇÃO DE ESPETÁCULOS

  • 2020: Rhaptein – Coletivo Bassusseder;

  • 2018: Hostel – Coletivo Bassusseder;

  • 2018: Por Ventura – Cia. Laranja de Improvisação;

  • 2016: Ítaca – Uma Vivência Histórica, Cia. Vôos;

  • 2015: Verdade Ilusão, Cia. Vôos.

  • 2011: Subsolo – Improvisação em Decomposição, Coletivo Bassusseder;

  • 2009: Sustentáculos – Cia. Sustentáculos.

Allan_MC_1.jpg

ATUAÇÃO EM ESPETÁCULOS

  • 2021: “Babilonia On” – Espaço da Comédia, direção: Fábio Lins;

  • 2020 e 2021: “LegaLive” – direção: Carol Zoccoli;

  • 2020: “Copa Pavê” – direção: Fowolski e Alípio;

  • 2020: “Freestyle de Bufão” – direção: Priscila Funúncia;

  • 2008 a 2020: “Improvável”, Cia. Barbixas de Humor, direção: Cia Barbixas;

  • 2019: “SoloS”, direção Rafael Pimenta;

  • 2018 e 2019: “Solidões Públicas”, direção: Fábio Lins;

  • 2018: “Otelo”, direção: John Mowat;

  • 2016 a 2017: “Do Nada”, direção: Fábio Lins;

  • 2017: “Os Jucas no Carnaval”, Os Jucas, direção coletiva;

  • 2016: “Rodas Olímpicas”, Os Jucas, direção coletiva;

  • 2015 a 2017: “Tropa”, grupo Laje, direção: Joana Barbosa;

  • 2015: “A Toda Prueba”, grupo colombiano Acción Impro, direção coletiva;

  • 2014 e 2015: “Finalmente Tudo”, direção: Bruno Motta;

  • 2014: “Gorilas”, direção: Andrei Moschetto e Daniel Nascimento;

  • 2014: “Aventura Animal”, coletivo Bassusseder, direção coletiva;

  • 2012 a 2017: “Subsolo – Improvisação em Decomposição”, coletivo Bassusseder, direção: Allan Benatti;

  • 2010 a 2017: “Noite de Improviso”, direção: Márcio Ballas;

  • 2009 e 2010: “Sustentáculos”, direção: Allan Benatti;

  • 2008 a 2015: “Caleidoscópio”, direção: Márcio Ballas;

  • 2004 a 2015: “Los Kamaradas”, direção: Márcio Ballas;

  • 2002 a 2017: “Jogando no Quintal”, Cia do Quintal, direção: César Gouvêia;

  • 1999 a 2002: “O Chá de Alice”, direção: Bete Dorgam;

  • 1999 a 2000: “O Assassinato do Anão do Caralho Grande”, direção: Marco Antônio Rodrigues;

  • 1999: “O Auto da Compadecida”, direção: Sebastião Apolônio;

  • 1998: “João Calais – um herói português”, direção: Mário César Costaz;

  • 1998: “Na Carreira do Divino”, direção: Carlos Alberto Soffredini;

  • 1997: “Cia. Amafeu de Bruços”, direção: Mário César Costaz;

  • 1997: “Piramo e Thisbe”, direção: Heraldo Firmido;

  • 1996: “A Aurora da Miha Vida”, direção: Valdir Rivaben.

Planeta Clown Betty Tetto 046.jpg
GRADUAÇÃO
TELEVISÃO
INTERNET
DIREÇÃO
ATUAÇÃO
bottom of page